E LEMBRE-SE! ...

... não te esqueças de agradecer ao bom Deus pelo dom maravilhoso da vida! L.s.N.S.J.C.!

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

JESUS inaugura sua pregação

JESUS inicia sua missão lançando um forte apelo: “Convertei-vos e crede no Evangelho”. A conversão supõe transformação de vida e do modo de pensar, pois nos conduz a viver o que há de mais fundamental, o amor de Deus revelado plenamente por Jesus. Portanto, converter-se é ligar-se à fonte da vida e com ela sintonizar-se. Desta vertente jamais podemos nos desligar, sob o risco de deixar secar a água viva da vida, que dela jorra. Pois ela é o próprio Deus. Beber da água espiritual, única capaz de dessedentar-nos, é acolher Jesus e abraçar o Evangelho, a Boa-Nova por ele anunciada e torná-la realidade em nossa existência.  S. Jerônimo dirá: “O reino de Deus só se abriu após a vinda daquele que disse: “O reino de Deus está dentro de vós”. Portanto, somos convidados a crer no Evangelho e a viver, na expressão de S. Jerônimo, “de fé em fé, pois a fé na Lei nos leva à fé no Evangelho”. É comprometimento, engajamento total e radical.

O mesmo apelo do Senhor continua presente, em todos os tempos, graças aos anunciadores do Evangelho, escolhidos pelo divino Mestre. De fato, diz Orígenes, “Jesus escolhe pessoas rudes e simples como ministros de seu próprio desígnio, para acentuar que esta é uma obra da divina graça”. Os primeiros discípulos são simples pescadores, transformados em pescadores de corações. Eusébio de Cesareia confessa: “Também tu te darás conta, com facilidade, da divindade do poder de Jesus, se pensas a natureza e os dotes daqueles poucos pescadores ignorantes, escolhidos para acompanhá-lo”. “Para fazê-los seus seguidores, ele os inflamou com sua força divina, e os cumulou com a fortaleza e a firmeza de ânimo”. A seguir, Eusébio os compara à palavra de Deus, pois “o autor de tantos milagres os tornou pescadores das almas dos seres inteligentes e racionais, e lhes conferiu a mesma tarefa e eles colheram o mesmo resultado, graças àquela voz: “Vinde, segui-me e vos farei pescadores de homens”.

Ficamos pasmos ao constatar que, ao simples chamado do Senhor, eles imediatamente deixam a rede e o seguem. Tertuliano observa que “pelo Senhor, eles abandonaram as relações humanas, a profissão ou os negócios; como João e Tiago abandonaram seu pai e a barca, e Mateus se levantou do telônio”. Entrega total, confiança irrestrita, pois, conclui Tertuliano, “escolhidos pelo Senhor, nenhum disse: “não tenho com que viver”. Eles se uniram ao Mestre, para jamais se separarem dele. Por isso, reflete S. Agostinho: “Edifiquemos também nós e façamos uma casa em nosso coração, aonde Ele venha para ensinar-nos e falar conosco”. (Blog Nossa Senhora Mãe dos Aflitos)

Salve Maria!

Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esteja à vontade!